Como fazer um post...


"Como se faz um post?"
  1. escrevem o endereço jovens-oliveira.blogspot.com
  2. no canto superior direito terá uma opção "iniciar sessão"
  3. escrevem o vosso mail e a respectiva password
  4. depois de entrarem na vossa conta tem outra opção "ver blogue" mais ou menos a meio da pagina, ao carregarem na hiperligação vão voltar a pagina inicial
  5. novamente vão ao canto superior direito e desta vez estará la o vosso username e ao lado tem outra opção "nova mensagem" carregam la
  6. depois escrevem o post
  7. para finalmente publicarem o post tem no canto inferior esquerdo "publicar mensagem"
  8. prontos!!! o vosso post esta publicado
  9. e depois para visualizarem a mensagem q fizeram basta simplesmente irem a pagina inicial
e cá estão 9 passos muito simples para criarem o vosso post (para + duvidas contactem-me, tentarei responder a todas as vossas perguntas... se possível :P )

continuação! fiquem bem

Definição do itinerário do grupo...




No próximo sábado, o grupo irá definir as actividades para o ano 2008/2009...
Desse modo, gostariamos de saber que actividades gostariam de fazer dentro do grupo.

Caso não possam comparecer no próximo sábado mandem, como comentário a este post, as vossas opiniões e propostas.
Depois na semana seguinte irá ser publicado o plano aprovado.

Até ao próximo sábado

Um Belo Coração

Um jovem estava no centro da cidade, proclamando ter o coração mais belo da região. Uma multidão rodeou-o e todos admiravam o seu coração. Não havia marca ou qualquer outro defeito. Todos concordavam que aquele era o coração mais belo que tinham visto. O jovem ficou muito orgulhoso pelo seu belo coração.
De repente, um velho apareceu diante da multidão e disse: “porque é que o meu coração não pode ser tão bonito como o do jovem?” A multidão e o jovem olharam para o coração do velho, que estava batendo com vigor, mas tinha cicatrizes. Havia locais em que pedaços tinham sido removidos e outros tinham sido colocados no lugar, mas estes não encaixavam direito, causando muitas irregularidades. Em alguns pontos do coração faltavam pedaços.
O jovem olhou para o coração do velho e disse: “o senhor deve estar a brincar... compare nossos corações. O meu está perfeito, intacto e o seu é uma mistura de cicatrizes e buracos!” “Sim” – disse o velho – “olhando, o seu parece perfeito, mas eu não trocaria o meu pelo seu.”
“Veja, cada cicatriz representa uma pessoa pela qual dei o meu amor. Tirei um pedaço do meu coração e dei para cada uma dessas pessoas. Muitas delas deram-me também um pedaço do próprio coração para que eu colocasse no meu, mas, como os pedaços não eram exatamente iguais, há irregularidades. Mas eu estimo-as, porque me fazem lembrar do amor que compartilhamos. Algumas vezes, dei pedaços do meu coração a quem não me retribuiu. Por isso, há buracos. Eles doem, ficam abertos, lembrando-me do amor que senti por essas pessoas... um dia espero que elas retribuam, preenchendo esses vazios. E então, jovem? Agora entendes o que é a verdadeira beleza?”
O jovem ficou calado e lagrimas corriam pelo seu rosto. Ele aproximou-se do velho, tirou um pedaço de seu perfeito e jovem coração e ofereceu ao velho, que retribuiu o gesto. O jovem olhou para seu coração, não mais perfeito como antes, mas mais belo do que nunca. Os dois se abraçaram e saíram caminhando lado a lado.
Como deve ser triste passar a vida com o coração intacto!!
Agora só cada um de nós decide tirar um pedaço de seu coração e passá-la para uma pessoa que goste, ou se não guarde-o, e deixe seu coração intacto...
Eu retirei um pedacinho especial para vocês!!!



Querido grupo!!!!
Muito do meu coraçao ja foi para vocês!! Mas acreditem que agora está maior que nunca!!

A vossa presença nos primeiros sabados foi LINDAA!!! incansavel e acima de tudo, gratificante!!! :D

Que tudo seja por amor e graça a Nosso Senhor, e Nossa Mãe Maria Santissima ***

O Caminho faz-se a caminhar...



No próximo sábado, daremos o nosso primeiro passo nesta nova caminhada...
Com novas actividades e projectos, pretendemos uma vez mais fazer comunidade dentro da nossa comunidade.
E, com esta nova caminhada, pretendemos dar aos jovens esperança que afinal ter fé não é algo inatingível mas que apenas precisamos de dar um pouco de tempo a Quem nos ama primeiro...

"Não tenham medo!!"
(Papa JP II, Papa Bento XVI)

Todos os sábados encontramo-nos na Oliveira(Guimarães) às 17h...se tens mais de 16 anos e se quiseres descobrir-te...aparece!!
Tlm(César): 933468144

Paixão por Jesus Cristo


Um grupo de jovens não é feito apenas de oração ou de voluntariado ou de brincadeiras...mas...também de partilha e de testemunho de fé e de caminhada...Que, afinal, é possível caminhar e encontrar aquilo que nos é absolutamente essencial...

Hoje partilho o que eu e uma amiga minha falamos e, a partir do qual, foi criado este pequeno testemunho sobre a...Paixão!!!

A Paixão por Jesus Cristo...

É um facto que existem jovens que se afastam cada vez mais de Cristo e da Sua Igreja... deixam-se seduzir por outras formas de ser e estar na vida. Mas também temos imensos jovens que se apaixonam...


Apaixonam... paixão...


Sim, a conversa fluiu para o tema da PAIXÃO....


Sim, paixão... E o que é a paixão??


A wikipédia diz-nos que é uma emoção de ampliação quase patológica do amor... O acometido de paixão perde sua individualidade em função do fascínio que o outro exerce sobre ele...


Então... eu tenho uma 'emoção de ampliação patológica do amor e perdi a minha individualidade em função do fascínio que tenho por Jesus'??


Não... claro que não... não perco aquilo que mais preciso tenho a vida, a minha individualidade que me torna um ser único e irrepetivel neste mundo e ao longo de toda a vida humana...


Neste tema da paixão.... Eu prefiro falar de uma 'paixão de amor'... assim retiro o cariz passageiro da paixão!


Para um grupo de jovens sobreviver , os seus jovens têm de se apaixonar de amor por Jesus Cristo... Deixarem-se apaixonar por um Deus que nos ama ao ponto de fazer tudo para que sejamos felizes...

E este tudo é feito de uma forma livre... Ele fez-nos livres para escolhermos o plano de felicidade que Ele tem para cada um de nós...


Eu sou apaixonada por Jesus Cristo.. Foi difícil descobrir esta paixão de amor... mas nunca mais se apagou de mim! Foi muito bom descobrir que Ele me ama de determinada forma que deu a Sua vida por mim, pela minha família, pelos meus amigo... Pelas situações que vivo no meu dia-a-dia...


Ele mudou a história da minha vida... no momento em que os Seus olhos tocaram o meu coração!


E fui descobrindo este Jesus... que é o meu melhor amigo! Um 'amigo-paixão-amor' da minha vida... e a Ele passei a entregar tudo aquilo que tinha e tenho...


Por exemplo, faço parte de um grupo de jovens com muito poucos elementos... mas a verdade é que cada um tem uma paixão de amor por Jesus... porque como nos diz S. Paulo 'o amor tudo perdoa, tudo crê, tudo espera e tudo suporta' e ser jovem acarreta consigo um conjunto de desafios... novas vidas... novas seduções... novos problemas... novas dores da alma que só uma paixão de amor verdadeira pode ultrapassar.


E quando temos alguma dificuldade... é muito bom ver que esta forma de paixão, nos une a Jesus Cristo, nos mantém a chama acesa... uma chama que nenhum vento forte consegue apagar...


Também vos garanto que esta paixão-amor não surge do nada... é necessário fazê-la crescer... e, acima de tudo, fazer com que 'o fogo' da paixão nos una sempre a Jesus Cristo e o 'fogo' do amor nos permita, sempre, tomar decisões e seguir caminhos de maturidade que nos leve sempre e sempre mais a um encontro de face a face com Aquele que nos ama... e que é também terrivelmente apaixonado por cada um de nós!


Assim, ser jovem de um grupo de jovens.... é dizer aquilo que, sem medo, eu digo:


SOU APAIXONADA POR
JESUS CRISTO!
in gjsequeiros.blogspot.com

Cânticos de Taizé

Para quem quiser ouvir alguns cânticos de Taizé aqui está o link:
http://www.taize.fr/pt_article4802.html
Não são todos os cânticos, mas acho que são as suficientes para despertar o espirito ;P
Cumprimentos a todos....

Meditação Bíblica de Setembro

João 21,15-19: Levados pelo desígnio de Deus

Depois de terem comido, Jesus perguntou a Simão Pedro: «Simão, filho de João, tu amas-me mais do que estes?» Pedro respondeu: «Sim, Senhor, tu sabes que eu sou deveras teu amigo.» Jesus disse-lhe: «Apascenta os meus cordeiros.» Voltou a perguntar-lhe uma segunda vez: «Simão, filho de João, tu amas-me?» Ele respondeu: «Sim, Senhor, tu sabes que eu sou deveras teu amigo.» Jesus disse-lhe: «Apascenta as minhas ovelhas.»
E perguntou-lhe, pela terceira vez: «Simão, filho de João, tu és deveras meu amigo?» Pedro ficou triste por Jesus lhe ter perguntado, à terceira vez: ’Tu és deveras meu amigo?’ Mas respondeu-lhe: «Senhor, tu sabes tudo; tu bem sabes que eu sou deveras teu amigo!» E Jesus disse-lhe: «Apascenta as minhas ovelhas. Em verdade, em verdade te digo: quando eras mais novo, tu mesmo atavas o cinto e ias para onde querias; mas, quando fores velho, estenderás as mãos e outro te há-de atar o cinto e levar para onde não queres.» E disse isto para indicar o género de morte com que ele havia de dar glória a Deus. Depois destas palavras, acrescentou: «Segue-me!» (João 21,15-19)


Um irmão que este ano celebra cinquenta anos de compromisso na Comunidade escreveu esta meditação sobre o tema da fidelidade:


No fim do Evangelho segundo São João, Jesus ressuscitado mostra-se aos discípulos junto ao lago de Tiberíades. Dá-lhes pão e peixe. No final da refeição, Pedro (que sentia a enorme ferida de ter negado três vezes conhecer o Senhor) dá por três vezes o testemunho do seu amor e recebe três vezes a sua missão: apascentar as ovelhas do Senhor. Jesus indica depois a Pedro como é que ele vai glorificar Deus na morte, antes de lhe dizer: Segue-me!

Os discípulos tinham seguido fielmente Jesus durante os anos da sua vida pública. Agora que já não está visivelmente com eles, Jesus volta a dizer-lhes «segue-me», confirmando a sua constante presença perto de todos, e particularmente daqueles que o amam.

Se Deus abre o nosso coração a esta presença, será possível não a reconhecermos e não a deixarmos entrar na nossa vida com confiança? A alegria reúne-nos, procura crescer e expressa-se no louvor: «Feliz daquele que tu escolhes e atrais para viver nos teus átrios» (Salmo 65).

Então as nossas hesitações e os nossos receios deixam de intervir: «Basta-te a minha graça, porque a força manifesta-se na fraqueza», disse Deus a São Paulo (2 Coríntios 12,9).

Absorvidos a escutar Cristo e no entusiasmo de o seguirmos, eis-nos levados pelo desígnio de Deus onde cada um é conhecido e amado. Futuro feliz, onde tudo é dom neste Reino onde queremos viver, onde Cristo é o caminho que discernimos na contemplação da sua vida sobre a terra. As palavras do salmista aplicam-se a esta vida: «Deixaste que outros nos calcassem aos pés, passámos pela água e pelo fogo, mas, por fim, deste-nos largueza e liberdade» (Salmo 66). Elas também se aplicam à nossa vida, porque só podemos crescer na fé através de uma sucessão de fidelidades, que são simultaneamente momentos de alegria junto do Senhor.

«Completou-se o tempo e o Reino de Deus está próximo.» Jesus, tendo regressado para junto do Pai, enviou ao Reino da Nova Aliança o Espírito Santo, que agora age em todos os lugares e em todas as pessoas. Ele ama a Criação e espera-nos para participarmos nas sua plenitude. No seu tempo, o salmista já tinha ouvido que «hão-de lembrar-se do Senhor e voltar-se para ele todos os confins da terra» (Salmo 22). Então de que poderíamos ainda ter medo?

  • O que significa para mim a palavra fidelidade? Que pequenas fidelidades quotidianas sou chamado a viver?

  • Alguma vez tive a impressão de ser «levado para onde não queria ir»? Pude depois compreender que na verdade era Deus que me conduzia?

  • O que me ajuda a perceber que Deus está presente, mesmo nas minhas incertezas e nos meus medos?