Eutanasia: Caixa de Pandora?


No proximo numero do jornal do grupo de jovens VOA, o JOb participa com uma pequena noticia de um debate que decorreu no passado sabado.

O tema: EUTANASIA

Mais do que propriamente falar sobre o livre arbítrio, falamos sobre questões que estão relacionadas com esta temática e que, de uma forma ou de outra, poderão vir a afectar-nos culturalmente, psicologicamente.

De facto, não foi fácil o debate, pois é um tema que requer, principalmente, de sobriedade para não entrarmos em argumentos demasiado emocionais ou sentimentalistas.

Aqui fica uma espécie de resumo do que aconteceu.
Agradecemos a participação dos VOA, da Dores (St. Tirso de Prazins) e da Ir. Luisa (Aliança de St Maria) e, não menos, importante aos contributos e opiniões de todos os elementos e, em especial, à coragem da Sara por ter aceite o desafio de preparar esta reunião.

No Antigo Testamento, encontra-se o relato do início de todos os males. A àrvore da vida, o fruto proibido, o homem e a mulher e a serpente.
Aqui a história diz que a culpa é da mulher que cedeu à tentação da serpente.
Quando a diz que Deus proibiu pois Ele sabia que caso vocês, Adão e Eva, comecem do fruto proibido que seriam iguais a Deus.

Na Grécia Antiga, a história é diferente mas envolve na mesma uma mulher e uma caixa. Pandora tem uma caixa onde estão guardados todos os males e cedendo à tentação abre a caixa. Novamente, a Humanidade na forma de uma mulher cede à tentação.
A Eutanásia é mais uma caixa de Pandora.Estaremos completamente conscientes de todas as consequências17155685_1294032393996820_6248110038402268882_n.jpg que poderão advir após aceitação da Eutanásia?
 
Vejamos outros países em que a Eutanásia é já algo pertencente às suas culturas, como o caso da Bélgica ou da Holanda: os parlamentos da Holanda e da Bélgica discutem a extensão da eutanásia aos doentes mentais e aos que se encontram em terapia intensiva, reservando a decisão para os médicos.
Isto continuará a ser Eutanásia? Será este o caminho que nos espera?
17155685_1294032393996820_6248110038402268882_n.jpg


Ctrl+F:: Missao JOb

Por muitas vezes questionam-nos qual a missão de um grupo de jovens.
Geralmente, passa pela questão: "Mas, o que é que fazem?"

Para muitos, possivelmente, a preconcepção mental de um grupo de jovens será "passa-tempo" ou rezar.
De facto, qualquer das ideias demonstra alguma desconsideração ou desvalorização pelo trabalho que é feito dentro desses grupos.

Certamente, que como em tudo, existem bons e maus grupos de jovens. Da mesma forma, e consequentemente, como existem boas e más pessoas.
Contudo, será sempre um juizo de valor que carrega um grau elevado de subjectividade.

Pessoalmente, acredito que a catequese em si não é um fim mas um prólogo para a vida de um jovem Cristão. Assim, sublinhando que esta é somente a minha opinião, o grupo de Jovens pode ser ou é uma resposta possível à questão: "Terminei a catequese. E agora?"

Mas, mais do que isso, o Grupo de Jovens deve ser também a resposta da Igreja perante as palavras do Evangelho para com os jovens:

"Que vos parece? Se algum homem tiver cem ovelhas, e uma delas se desgarrar, não irá pelos montes, deixando as noventa e nove, em busca da que se desgarrou?
E, se porventura achá-la, em verdade vos digo que maior prazer tem por aquela do que pelas noventa e nove que se não desgarraram."


 Pessoalmente, a fonte do grupo de jovens deverão ser estas palavras. Ir ao encontro do jovem.

Boa Quaresma. 
Que vos parece? Se algum homem tiver cem ovelhas, e uma delas se desgarrar, não irá pelos montes, deixando as noventa e nove, em busca da que se desgarrou?
E, se porventura achá-la, em verdade vos digo que maior prazer tem por aquela do que pelas noventa e nove que se não desgarraram.
Mateus 18:12,13
Que vos parece? Se algum homem tiver cem ovelhas, e uma delas se desgarrar, não irá pelos montes, deixando as noventa e nove, em busca da que se desgarrou?
E, se porventura achá-la, em verdade vos digo que maior prazer tem por aquela do que pelas noventa e nove que se não desgarraram.
Assim, também
Mateus 18:12-14
Que vos parece? Se algum homem tiver cem ovelhas, e uma delas se desgarrar, não irá pelos montes, deixando as noventa e nove, em busca da que se desgarrou?
E, se porventura achá-la, em verdade vos digo que maior prazer tem por aquela do que pelas noventa e nove que se não desgarraram.
Assim, também
Mateus 18:12-14

Joao Paulo 2

Celebramos hoje o Homem inspirador que foi e continua a ser Joao Paulo 2.
Os seus gestos, palavras e, simplesmente, a sua presença faziam tremer de alegria!!!
Celebramos a espontaneadade, a alegria e a força deste Homem que agora é aclamado santo pelas suas virtudes.
Admiremo-lo pois no dia em que ele partiu e foi recebido por Deus Pai!!


O dia perfeito da misericórdia

H

O Domingo de hoje é o dia maior deste ano especial jubilar.
Celebramos a misericórdia de Deus. Experimentámos, todos os dias, a profundidade da misericórdia de Deus.

Por várias vezes, nós dizemos barbaridades sobre a misericórdia de Deus e fazemos, em nome desta, demasiadas barbaridades.

Não vou indicar as obras de misericórdia ou reescrever aqui a parábola.
Como hoje ouvi: a parábola que Jesus contou é demasiado bela para estarmos a fazer dela longas explicações ou tecer teorias ou até desmembra-lá à procura dos seus mais pequenos detalhes.
Estas seriam as atitudes mais fáceis de ter ao ouvir este texto sublime.

Fica somente o desafio que está escondido nas palavras de Jesus: se realmente somos filhos de Deus, e o somo-lo de facto, só temos um caminho a percorrer: de revestirmo-nos do sentimento profundo de um pai que recebe um filho após o seu nascimento: profunda humildade e misericórdia.
Perdoar é isso mesmo receber de novo com um novo amor ainda mais profundo.

Sejamos pois misericordiosos tal como o nosso pai é misericordioso.