O dia perfeito da misericórdia

H

O Domingo de hoje é o dia maior deste ano especial jubilar.
Celebramos a misericórdia de Deus. Experimentámos, todos os dias, a profundidade da misericórdia de Deus.

Por várias vezes, nós dizemos barbaridades sobre a misericórdia de Deus e fazemos, em nome desta, demasiadas barbaridades.

Não vou indicar as obras de misericórdia ou reescrever aqui a parábola.
Como hoje ouvi: a parábola que Jesus contou é demasiado bela para estarmos a fazer dela longas explicações ou tecer teorias ou até desmembra-lá à procura dos seus mais pequenos detalhes.
Estas seriam as atitudes mais fáceis de ter ao ouvir este texto sublime.

Fica somente o desafio que está escondido nas palavras de Jesus: se realmente somos filhos de Deus, e o somo-lo de facto, só temos um caminho a percorrer: de revestirmo-nos do sentimento profundo de um pai que recebe um filho após o seu nascimento: profunda humildade e misericórdia.
Perdoar é isso mesmo receber de novo com um novo amor ainda mais profundo.

Sejamos pois misericordiosos tal como o nosso pai é misericordioso.

Sem comentários: