Ai de vós...

Da 1ª Carta de S.Pedro...
«apascentai o rebanho que Deus vos confiou, velando por ele, não constrangidos, mas de boa vontade; não por um sórdido espírito de lucro, mas com dedicação; não como dominadores sobre os que vos foram confiados, mas como modelo do vosso rebanho»

D. Manuel Linda deixa um texto sobre este tema e que deve servir de inspiração a todos os que sentem a vocação de dedicarem a sua vida em prol dos outros...

Também o Clero é chamado a fazer o bem. Mas- e isto é muito sério pelo menos, é obrigatório a não fazer mal. Porque, consciente ou inconscientemente, pode fazer mal. É muito!Era a dar-se conta e para o evitar que jovem sacerdote, no dia da sua ordenação, assim escrevia no seu diário:" Agora sou sacerdote. Tenho a capacidade ilimitada de obstacularizar o bem e de converter o vinho em água!"
Padres mandões, autoritários, isolados, clericais, inconscientemente divisionistas, conflituosos, segregacionistas, materialistas...podem atrair a simpatia de alguém, mormente dos jovens? Alguém estará na disposição de colocar a sua vida ao serviço de causas de guerrilhas permanentes com a comunidade que se devia servir? Sem nos darmos conta nós ministros ordenados, podemos constituir-nos causa próxima de arrefecimento ou abandono vocacional. E isso é grave.

Sem comentários: