Perspectiva retrograda ou realista...

O P. Pedrosa Ferreira, no "Cavaleiro da Imaculada", escreve um artigo sobre a Actualidade e a Felicidade...Questionando-se se os jovens de Hoje são mais felizes do que os jovens de 20, 30, 40 e mais anos atrás...
Fica aqui a perspectiva e crítica do P. Pedrosa Ferreira aos dias de hoje...
Procuremos questionar-nos se a perspectiva é real ou apenas uma visão retrograda e distorcida da nossa realidade:

Sou de um tempo em que as crianças se juntavam nas praças para brincar ao pião, para saltar à corda e, no fim, regressavam a casa contentes.
Hoje vejo-as, sozinhas, fechadas em casa e coladas ao computador para estrear o último jogo electrónico, ricas de muitas coisas mas pobres de afecto.
Sou de um tempo em que os jovens queriam mudar a sociedade. Sonhavam com um mundo onde a paz e o amor abraçariam. Era o tempo das utopias.
Hoje vejo que os jovens apenas se contentam em mudar o seu visual com tatuagens, pulseiras, roupas mais ou menos extravagantes, próprias da sua tribo.
Sou de um tempo em que as refeições em família eram como que um ritual que servia para alimentar a união entre todos. E até se rezava antes e depois.
Hoje a sala de jantar funciona como uma filial do restaurante . Está o microondas e o frigorífico. Cada qual se vai servindo quando e como lhe apetece.
Sou de um tempo em que ao domingo todos nos dirigíamos à igreja como quem acorre à fonte para se saciar. Saíamos dali mais alegres.
Hoje as pessoas ao domingo correm para os supermercados, os novos templos desta sociedade onde se busca apenas o consumo e a diversão.
Serão as crianças, os jovens e as famílas de hoje mais felizes?
Eis a questão: ser-se feliz no tempo e na eternidade.

9 comentários:

Anónimo disse...

"Sou de um tempo em que ao domingo todos nos dirigíamos à igreja como quem acorre à fonte para se saciar. Saíamos dali mais alegres."

Será que era mesmo assim?!!

Angela disse...

são tempos diferentes...
nao posso dizer que antes era mais feliz quem quer que fosse... mas posso dizer : "que eu sou feliz HOJE e AGORA!!"
que como jovem cristã posso dizer perfeitamente que: " todos os domingos me dirijo à igreja como quem acorre à fonte para se saciar. E acreditem que saío de lá mais alegre!"

alguém no ultimo sabado me ensinou,,, nos nossos dias, vamos a uma igreja e quem encontramos lá, a maioria das vezes... sao a nossa "sociedade mais madura e por isso a mais experiente"... isso só nos mostra como no final da nossa vida teremos tanta sede ... que a fonte , a única fonte que nos tirará a sede, será a casa da nossa fé!!
Ela.. a fé... essa nunca passa...

Anónimo disse...

Estou confuso!?

Afinal não é o amor que não passará!

Angela disse...

Afinal não está o Amor totalmente unido com a Fé ?

(não tornemos confuso o que não é!)

César Augusto disse...

Existe uma tendencia natural do ser humano comparar-se com o seu semelhante. Além disso, o ser humano é um ser que está sempre em evolução.
Com isto, pretendo dizer que é natural que haja este tipo de comparações...

Concordo com o "anonimo"...sera que saiam mais feliz da igreja antigamente??...porque antigamente as pessoas eram cristãs por "obrigação", agora, nos nossos tempos, ser Cristão é com mais sentido, com mais responsabilidade...

Sentimos "na pele" o que é ser Cristão...

Assim, coloco-me ao lado da Angelita e convido a ti e a todos os outros a experienciarem uma semana com um outro ritmo...Convido-te a ir a Taizé...

Tomé disse...

Aqui vai uma questão intemporal!

O que é a felicidade?

Anónimo disse...

gosto mto da comunidade de taizé , fiz varios retiros com tds e vós sois cheios de amor espiritual e pena temos da morte de Irmão Roger mas, as nossas orações , vão estar em contacto com sua alma

Anónimo disse...

podem me procurar em algemada

Anónimo disse...

podem me procurar em algemada