Voluntariado a.k.a. Caridade

Uma das mais importantes pessoas desta igreja que conhecemos dizia: "Mostrar-te-ei pelas minhas obras a minha fé".
Com esse espírito vamos "esmiuçar" no próximo sábado o assunto do voluntariado...Mas antes de passarmos à acção temos de reflectir sobre ele e termos uma maior noção sobre o que significa VOLUNTARIADO...essa forma de Caridade que, de certa forma, leva o coração de quem se voluntaria a despir-se de egoísmos e ganancias, tornando-o ainda mais generoso.

Então já sabem, no próximo Sábado, vamos falar sobre esta forma de CARIDADE que também leva a descobrir o rosto de Cristo naqueles que sofrem...

Aqui fica uma definição de Caridade (Wikipedia):
Caridade é uma das virtudes teologais e uma das sete virtudes. Tem o mesmo significado que o Ágape.
É um sentimento que pode ter dois sentidos, o sentimento para si mesmo, e ao próximo.
O Cristianismo afirma que a caridade é o "amar ao próximo como a si mesmo". E afirma que se uma pessoa não se amar adulterando e mentindo à si mesma sobre as coisas que a rodeia, defendendo somente o seu ponto de vista sem pensar no ponto de vista divino, pode estar "amando" o seu próximo, mas da sua maneira, pois quanto mais buscar o esclarecimento divino sobre como amar à si mesma, maior poderá ser o amor desta pessoa pelo seu próximo.
E afirma que nos dias actuais muitos estão buscando a Cristo, mas da sua "maneira", não procurando arrepender de suas acções, pois em si mesmos não acham culpa alguma, pois defendem os seus próprios pontos de vista. Esquecem-se que o salário de pecado é a morte, e quem não se ama (caridade) peca, pois quem exerce a caridade, não peca, pois acaba amando à Deus mais do que a si mesma, ouvindo assim a sua voz e colocando em prática a Verdade que recebe. Dizendo, que quem ama a Cristo, confirma também o Senhorio de Cristo sobre a si mesma, abandonando tudo por Ele, pois um Servo abandona tudo pelo seu Senhor, vivendo somente para ele.
Aliás, Jesus Cristo ordenou: "Amar a Deus sobre todas as coisas", isto para os cristãos constitui a parte fundamental da caridade.
Quem tem o amor, prova, não somente com palavras mas sim com acções. Abrindo mão dos costumes dos gentios por amar a Deus sobre todas as coisas, seguindo a sua voz e os seus mandamentos.
Resumindo e usando as palavras do Compêndio do Catecismo da Igreja Católica, "a caridade é a virtude teologal pela qual amamos a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos por amor de Deus. Jesus faz dela o mandamento novo, a plenitude da lei. A caridade é «o vínculo da perfeição» (Col 3,14) e o fundamento das outras virtudes, que ela anima, inspira e ordena: sem ela «não sou nada» e «nada me aproveita» (1 Cor 13,1-3)" [1].
São Paulo disse que, de todas as virtudes, "o maior destas é o amor" (ou caridade) [2]. O Amor é também visto como uma "dádiva de si mesmo" e "o oposto de usar" [3]

Sem comentários: